Todos os caminhos são bons.

-Não busco nem evito a destruição.


Deixe um comentário

Viola da vida

Eu me sinto violada pela vulgaridade do sentimento,violada pela simplicidade do acontecimento,violada pela estupidez do sexo. Violada estão eu e alguém que não sou mais,violada alguém que deixo pra trás. Violada vida que carreguei por mim,violada vida que acreditei ter fim.

O que faço da viola da vida,daqui pra frente é viola ação.


Deixe um comentário

Eu compreendo perfeitamente a natureza irracional dos sentimentos e respeito,hoje mais que nunca,o abrupto nascimento das reações e ações humanas sem muito atribuir valor sentimental e sem muito leva-las em consideração,já que o sentir,reagir e pensar crescem da raiz da subjetividade individual que esta além da minha capacidade de apreensão.
Dito isso,eu me dou também o direito de não ser imparcial diante dos meus reflexos sentimentais,e mesmo estando eu dotada da noção dos conflitos da vivência e convivência humana,protejo minha liberdade de odiar,desprezar,desdenhar,subjulgar e ignorar fatos que me provocam reações cujos motivos não me são conscientes.
Respeito o que se sente como certo cada individuo e não questiono seus motivos,porém tenho em mim também a vitalícia possibilidade de não concordar sem também serem questionados meus motivos.
O que os outros pensam ser verdadeiro é bem verdade para eles,e só para cada um deles.
A minha verdade existe em mim,e por existir em mim,eu sou a minha própria verdade.


Deixe um comentário

Qualquer um que lesse o minímo notaria mesmo à distância que ela não 
passava de uma charlatã com referências vagas de uma ou outra página 
aleatória encontrada as pressas pela falta de complementos clichês.
Por onde quer que ela andasse era possível encontrar nela alguma 
audácia descarada de uma cópia maior e significativa.


Deixe um comentário

T. Randov

T. Randov acordou certa manhã sentido que nada além de seu aspecto humano lhe servia.A quem a tempos teve as mãos acorrentadas por terços dourados,resolveu rezá-los cem contas dos padrões mal definidos pra tê-los longe.Nessa mesma manhã,usou o que costumava usar,por não sentir a necessidade de transpor,pro que era visualmente notável,aquele incomodo.Onde ela morava,não importa.Muito menos relevante é pra onde ela foi.Pois naquela manhã,mesmo tendo encontrado desjejum no incomodo,voltou para a cama.Na cama,aos poucos,suas ideias foram engolindo-a.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.