canecação

Vou pedir pra ela me acompanhar nessa linha,pra que quando eu estiver me deixando de lado,e admirando a paisagem da fala privada,ela vai me puxar de volta pra seguir esse espiral.Vou me pendurar nos cachos dela,e balançar de um lado pro outro aproveitando o som da fumaça que ela faz.Vou deixar ela invadir a minha casa,e espalhar risadas pelos cantos,e quando a tarde chegar aninhada nos cotovelos das chuvas,eu vou convence-la de que o lugar exato pra se estar,é bem aqui.Vou deixar a noite escorregar pelas paredes,pra poder usar todos os minutos discutindo os destinos,e empacotar as lembranças.E no final,vou fazer ela sentar nas milhares de almofadas,e dividir comigo,o aluguel,o corpo,e a paixão pelo que há lá fora.

Anúncios

Um comentário sobre “canecação

  1. A gente caminha, prum destino incerto, numa rota torta, em cima de um arame, bamboleando prá la e pra cá. Borboletando, sonhando com as asas que nos tiraram. Jogando pro alto tudo que a gente ama, fazendo drama, inventando a vida, morrendo, de esquina em esquina, por alguns trocados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s