volta,que eu te deixo entrar.

e de novo,meia volta e você volta.me faz revirar os cantos procurando razões pra te deixar voltar.traz escondido a vontade que me dá de você,e simplifica o suficiente pra me fazer querer voltar pras voltas dos seus braços.é de todo os dias,de toda a vida,talvez.e ainda sim,eu te conheço de te ter por dentro e de te ver sair.sei que nessa curva,você não vai ficar.que vai contornar o que te trouxe aqui,e seguir a via pro sentido que te leva daqui.

-vou,abrir os dedos e soltar o que de você ainda me resta.se quiser voltar,
te espero na curva do mundo.
(paraense esquisito)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s