2×1000+1×10

permito que se escondam em mim dois dedos de egoísmo,uma pitada de arrogância,e algumas colheres de solidão em conserva.
dou espaço nas gavetas pros sufocos,pras horas sem ar,pras atitudes daninhamente impulsivas,pras palavras que não deveriam ter sido ditas,nem escutadas.merecem todos um lugar pra descansar.
organizo o pote dos sonhos esquecidos ao lado da cumbuca dos amores impossíveis,misturando tudo na plateleira de crescimentos incômodos.
catalogo os caminhos de acordo com seu sucesso,premiando por experiências de 99 a 100 estrelas,e arquivo os rolos de filmes que se passaram diante dessas telas brilhantes.
e por fim,convido a entrar o amor de ter vivido dias a mais,o calor dos abraços seguidos,os afagos de dúzias tomados,os entrelaços de resmas roubados.convido a fecharem comigo,as portas,gavetas,armários.tampar cada pote,tigela e panela.selar toda carta,ouvida,dita ou mal escrita.e guardarem cada souvenier adquirido,guardando também espaço pros próximos retratos que virão,encher mais uma vez todo esse meu confortavel interior.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s