não reconheço.

Encontrei o vizinho um dia desses.Ele reclamava sobre as
chaves e degraus,reclamava sobre o pequeno tamanho da
fechadura,reclamava sobre as grades,reclamava sobre a
cerveja que derramou.Reclamava sob a lâmpada da rua,
que agora se acendia,confundida pelo cinza da manhã.
Encontrei o vizinho um dia desses.Eu reclamava sobre o
tempo,reclamava sobre o cotidiano que escolhi,reclamava
sobre as cervejas que não bebi,reclamava sobre o
peso que absorvi.Reclamava sob a lâmpada da rua,
que agora se acendia,confundida pelo cinza do amanhã
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s