mata-gato perdoado.

O meu choro e o dela,marcados pra um mesmo dia,não fizeram questão de se cumprimentar quando esbarraram na curva do nariz.
Um olhou na cara do outro,desdenhando por ter chegado primeiro ao final dos olhos,enquanto o outro questionava a seriedade do confronto-conforto.
O outro se juntou às mais algumas gotas e procurou só se preocupar em escorregar rancor abaixo,enquanto um era absorvido pelo branco do esquecimento.
 
 
 
 
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s