Existe um grupo seleto de pessoas que entendem os contornos do ambiente.Pros  menos afortunados que não compõem esse grupo,o ambiente não se modifica,não se movimenta,não atua sobre a realidade,logo a realidade passa ser outra camada mais cristalina que a própria percepção.O ambiente pra esses subsiste como categoria de plano,de cenário.O que os encanta e os torna obrigatoriamente cativos é a corrente humana,um fluxo constante de transformações incoerentes e sem perspectiva,que acaba por tomar forma de um novo ambiente.A Terra como organismo,tem-se metamorfoziado,evoluído e se implodido dia após dia,e esses que são como força motriz nascidos dessa interminável destruição são os geradores que efetuam o perpetuo conhecido destino.Tudo que foi orgânico um dia,virá a desaparecer,se consumir em algo novo,mas não em mesmo.Nada disso significa que eles não amem ou admirem o que a própria ocasionalidade criou,só não vêem como mistério o mistério das coisas,da vida,e da iminente remição de um fruto que já caiu do pé a um bom tempo.Os próprios passos da civilidade caminham de acordo com uma calada lei da natureza,da que de tudo,desde que nasce,segue sem desvio pro seu próprio fim.E são sinceros,sejam dessa ou outra geração,já estão cansados,e sua inerente habilidade destrutiva só se encontra cada vez mais manifesta.E por fim,não há lição pra se aprender,nada pra construir,nem um novo sentimento pra se sentir.

Sejamos civilizados ou não,intelectualizados ou não,coerentes ou não,o fim é o fim e por si só;não há nada mais pra se mistificar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s