02.06 ESCOLA, devia ter falado

Primeiro quero pedir desculpas se eu estiver sendo petulante. Tenho alguns incômodos e se eu estiver sendo equivocada, eu aceito correções de bom grado.

Acho que o que tá exposto aqui é o universo de estudo em que todos nós temos trabalhado. Mesmo que cada um dos professores tenha sua ênfase, Priscilla e a Andrea na questão do espaço, Antônio na política e Pedro e Alberto na produção, estamos todos trabalhando com aspectos da mesma lógica do capitalismo na sua fase neoliberal. 

Acho engraçado que agora que temos essa visão geral, estamos abismados diante das nossas próprias reflexões e análises. Por isso, de novo, acho que pra montagem de uma agenda de pesquisa futura precisamos nos aproximar de modo a reconhecer quais as perguntas que ainda não estão postas.

Imagino que se alguém aqui se lançar na pesquisa da infraestrutura de energia elétrica ia passar pelo mesmo processo que vocês e chegar ao mesmo ponto de entender o modus operandi do capital em sua forma financeirizada. E é o que nós temos até agora. Somos experts em reconhecer processos, embrincamentos, relações que nem o próprio capital é capaz de reconhecer. E em termos práticos, materiais, não temos nada além das análises.

Por isso acho que a pergunta é justamente como fazer com que o capital deixe de operar, como resistir a essa lógica. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s